Como evitar a autossabotagem no ambiente de trabalho?

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Você sabe como evitar a autossabotagem na sua rotina de trabalho?

Pode parece esquisito pensar que as pessoas se autossabotam. Afinal de contas, todo mundo quer que a vida dê certo e seja feliz, não é mesmo?

Sim! No entanto, a autossabotagem é uma realidade que muita gente enfrenta.

E por isso, escrevemos esse post para trazer aquela luz no fim do túnel e mostrar para você 5 dicas para que você não caia na autossabotagem 😉

Vem conferir!

O que é autossabotagem?

O termo “auto” é um prefixo, de origem grega, usado para designar algo que é próprio.

Já a palavra “sabotagem”, significa o ato ou efeito de sabotar, ou seja, de dificultar ou prejudicar uma atividade.

Sendo assim, a “autossabotagem”, nada mais é do que é agir contra si mesmo e contra o êxito de nossas próprias tarefas.

Sinais de autossabotamento

Quem nunca teve a sensação de que tudo estava dando errado que a atire a primeira pedra.

Mas, sentir isso de forma recorrente e achar que tudo de ruim que acontece com você e com os seus projetos é uma questão sorte ou culpa dos outros, pode ser um grande sinal de que você está se autossabotando.

Me responde aqui: “Quantas vezes você deixou uma tarefa importante no trabalho para ultima hora, porque procrastinou e acabou não dando o seu melhor?

Esse é um sinal clássico de autossabotagem. Muitos podem até dizer que é preguiça, mas no fim das contas, pode significar muito mais que isso.

Tipos de autossabotagem

  • Inconstância: a pessoa tem o hábito de não concluir o que começa. Esse é um jeito de se proteger do fracasso e também das consequências do sucesso.
  • Negação:  pessoas que negam suas próprias necessidades e desejos a fim de evitar a experimentação do fracasso.
  • Vitimização: pessoas que buscam meios de justificar seus sofrimentos a fim de obter gratificações em troca.
  • Culpabilidade: a pessoa se culta constantemente, e entra em um ciclo punitivo e auto cobrança para evitar enfrentar os julgamentos alheios.

Nem todo mundo cresceu em um ambiente com reforço de autoconfiança. Até porque a confiança precisa ser estimulada.

Isso quer dizer que nós precisamos desenvolver boas referências sobre nós mesmos. Em outras palavras, saber que pode mesmo “confiar no nosso taco”.

E isso é mais fácil dito do que feito, eu sei. No entanto, você precisa começar em algum lugar, certo?

“Então o que eu preciso fazer, PD?”

Mudar alguns hábitos, pensamentos e crenças para que dessa forma cheguemos ao que desejamos alcançar.

Quer algo mais concreto? Então confere aqui embaixo algumas dicas 👇

1. Invista no autoconhecimento

Quando nós sabemos quem somos, o que podemos fazer e o que queremos para a nossa vida, fica mais fácil diferenciar maus momentos das simples desculpas que criamos em nossa mente.

O autoconhecimento é uma das habilidade super importante para que você tenha uma vida mais saudável, equilibrada e de sucesso.

Até porque, considere comigo: como você será capaz de evoluir profissionalmente se nem sabe em qual lugar deseja chegar?

Tenha sempre três perguntas em mente quando estiver tomando decisões:

  1. O que eu realmente desejo?
  2. O que me afasta dos meus objetivos?
  3. Quando estou perto do meu objetivo, quais são os sentimentos que me impedem de atingi-lo?

Dessa forma, com o tempo vai acabar ficando mais fácil de ir se descobrindo e como consequência, você vai evitar a autossabotagem 🤩

2. Diga “oi” para a aceitação

Se pudéssemos comparar uma montanha russa a um sentimento, com certeza a autoestima´ seria um deles.

Não há nada de errado em ter algum dias com a confiança em você um pouco mais baixa.

Porém, só será possível conquistar a plenitude das suas habilidades quando você conseguir olhar para si e reconhecer aquilo no que é bom de verdade.

Ou seja, você precisa se aceitar pelo que é. Foque menos em querer agradar a todos, e descubra como se agradar.

Então, nos momentos em que sentir que a sua confiança foi embora, se questione: ” Eu falaria com alguém do mesmo modo que falo comigo? Qual é o impacto desses sentimentos sobre mim no meu trabalho? Por que eu menosprezo as minhas habilidades?

3. Não perca o foco

Essa é sem duvidas umas das dicas mais importantes de como evitar a autossabotagem.

Lembre-se: apenas a consistência irá te fazer alcançar seus objetivos com bons resultados.

Em primeiro lugar você precisa manter seus os planos no foco total 🚀

Busque objetivos claros, faça um bom planejamento, avalie os riscos e tenha meta realísticas.

Isso irá evitar que aquela sensação de fracasso dê as caras, já que você sabe exatamente o que está acontecendo.

A determinação é a cereja do bolo!

Então se pergunte “quais são meus objetivo profissionais? Como posso alcançá-los? O que devo mudar para conseguir o que eu quero?

4. Use as 3 palavras com “D”

Esse tópico é quase um mantra contra a autossabotagem.

Sempre que iniciar um novo projeto no trabalho você precisa pensar que atitude terá diante da situação. Então se questione:

  • Direcionamento: onde essa mudança me levará?
  • Disciplina: porque preciso dessa mudança?
  • Determinação: quais os sentimentos vão me motivar nesse processo?

  • Antes de tudo, quando a insegurança bater, olhe pra traz, foque nesses três perguntas e lembre-se de você é capaz.

5. Lembre que você é capaz

Não tenha medo! E mesmo se tiver, saiba que no fim do processo, você se sentirá cheio de orgulho de si mesmo.

Pois já diria frase “ser corajoso não significa não ter medo, mas agir mesmo com medo”.

Então assuma o controle da sua vida!

O que está acontecendo agora e o que aconteceu no passado não determinam quem você é.

A partir do momento em que você decidir onde deve colocar seu foco, irá se lembrar de tudo aquilo que pode fazer e das inúmeras coisas boas que te aguardam.

E mesmo que você precise se um tempo para conseguir tudo que almeja, isso não quer dizer que você não merece, okay?

Acredite no seu potencial 🧡

Gostou desse texto?

Então agora que você já sabe como evitar a autossabotagem, que tal aproveitar para descobrir quais são as Competências socioemocionais mais buscadas no mercado de trabalho?

Arantxa Torquato

Arantxa Torquato

Redatora na Passei Direto

Comentários

Deixe uma resposta